07/11/2017

Plástico

Este verão prolongado até Novembro faz-me pensar ainda mais no nosso planeta e no mal que lhe fazemos. Desde nova que sempre fiz a reciclagem mas não ia além disso. Vivia numa quinta, não havia desperdícios ou abusos, tudo era reciclado e reaproveitado.
Depois de mudar para Coimbra e recentemente Lisboa, as regras mudaram e a minha inocência acabou. Sabem que não fazia ideia que as pessoas pagavam por água? Água. Algo tão simples e que, para mim, sempre brotou da terra. Não pensem que não lhe dava valor. Dou muito valor à água e é raro queixar-me da chuva. Sei o quanto a terra e os animais precisam dela na altura certa.
Mas numa cidade muda muita coisa. Comecei por ser bastante desleixada mas a minha consciência "verde" veio ao de cima. Organizámos um ponto de reciclagem, mudámos as lâmpadas para LED, só tomo duches rápidos (nos últimos 15 anos devo ter tomado 2/3 banhos de imersão), isolámos a casa para não usar muita energia a aquecer ou arrefecer o espaço e usamos o carro apenas para as compras do mês ou algum episódio isolado (é usado umas 3 vezes por mês). Pequenos hábitos que fazem a diferença. Na poluição e nas contas no final do mês.
Tento sempre fazer algo mais. E desde que deixámos de consumir açúcar refinado notei que a reciclagem de plástico demora mais tempo a encher. Se repararem as caixas de bolachas e cereais têm sacos dentro de sacos com mais uma camada de cartão... Um exagero para terem acesso a 10 bolachas.
Comecei a olhar para os artigos de higiene. Uma embalagem para o champoo, outra para o amaciador, outra para o gel de duche. E penso que me vou livrar disso também. Com produtos sólidos que não necessitam de embalagem. Amanhã vou à Lush e depois mostro como correu.

Plástico


29/10/2017

A busca pelo vestido de noiva

Agora é a sério. Continuo a ver vestidos e a coleccionar preferidos na net. Mas a C. tem razão. Tenho de começar a escolher lojas e ateliers para visitar e começar a experimentar. Mesmo assim adiei mais um tempo e marquei a primeira visita para daqui a umas semanas.
Mas é um começo. Marquei realmente uma data numa loja em que gostei de imensos modelos. A partir de agora começo a sentir uns nervos no estômago. Aproxima-se o momento em que vou finalmente escolher o vestido e comprometer-me com ele. Tenho sérios problemas de compromisso com roupa. O homem que diga. Fica sempre surpreendido quando trago roupa nova para casa. Sinto que das duas uma: ou vou perder a cabeça com "o" vestido ou vou ficar total e completamente confusa com tanta escolha e sem capacidade de escolha.
Dedos cruzados para que seja a primeira e me apaixone por o tal vestido.

noiva


22/10/2017

O dilema: calções ou cuecas de ganga?

Eu compro roupa na Zara. Compro cada vez menos porque os preços são cada vez mais altos. Mas costumo achar uma peça ou outra que me agrada e é em conta. O mais recente problema são calções. Aliás, peças de roupa às quais chamam calções mas são mais pequenos que muitas tangas e cuecas que aí andam. E é um problema geral, não só da Zara.
Gosto de me sentir confortável dentro de uns calções e isso significa serem mais compridos que a minha roupa interior. Ou não me cortarem a circulação sempre que sento o meu real rabo. Hoje a vaguear pelo website da Zara achei uma verdadeira pérola. Atentem.

calções

O primeiro modelo tem o simples nome de "calções". Mas os calções da direita já são designados "mom fit". Queridos senhores... vão sozinhos ou querem que vos mande?? Quem me dera achar este modelo de calções "MOM" todos os dias nas vossas lojas. Pois isso sim, são calções. Com umas meias bonitas e um camisolão de inverno levo-os para o trabalho, sem pensar duas vezes!
Os primeiros calções são cuecas de ganga. CUECAS! Não puxem por mim.

15/10/2017

Aniversário ou "a caminho dos 30"

Mais um ano, mais um aniversário. Começo a olhar para os números e a aperceber-me que não tarda tenho 30 anos. Sinceramente, não me faz impressão. Acho giro, mas deixa-me dividida. Parece que nunca vivo à altura da minha idade. Sinto-me com 18/19 e não com a idade do Cartão de Cidadão. Além de que também me pareço a uma miúda e não propriamente a alguém que vai fazer 27 anos. A única coisa que realmente demonstra a minha idade são os meus estudos, o meu emprego e o facto de me ir casar com o homem da minha vida. Mas por dentro sinto-me uma miúda a brincar ao mundo dos adultos!
E no espírito da juventude, nunca fica mal fazer uma wishlist para o aniversário. Tirando o bolo (sou maluca por doces) e a t-shirt fofinha, tudo o resto são coisas que vou sentindo falta no dia-a-dia. Porque são básicos que fazem o conjunto mas que me esqueço sempre de comprar. E este ano existem em preços óptimos! Não ponho aqui um elemento da lista porque vai ser a prenda do homem e já está escondida algures na casa. Ainda faltam uns dias...

Aniversário
Zara | blusão biker efeito camurça

Aniversário
Zara | mocassim

Aniversário
Lefties | t-shirt unicórnio

Aniversário
H&M | cachecol grande lilás

Aniversário
My Fancy Cake | mini naked cake